—> Sobre a maconha e o aborto

Eu já estava com saudade, mas a correria tá demais! Hoje tô com preguiça de fazer qualquer outra coisa então eu resolvi postar aqui. Por que maconha e aborto? Resolvi escrever sobre as legalizações em aberto e entre lobby, armas e outras coisas mais, resolvi falar da maconha e do aborto, sobre os quais eu tenho uma opinião formada, depois de certo tempo. É o seguinte, já começo dizendo que sou a favor de ambas as legalizações. Pode xingar, pode gritar, pode espernear, mas essa é minha opinião. Vou explicar.

Sobre a maconha eu sempre fui a favor, por vários motivos, mas o principal deles é que, para a religião rastafári ela é sagrada e eu volto a dizer que o Brasil é um país laico, logo, se pode hóstia e santo daime, tem que poder maconha também. Sem falar em seu uso medicinal. Tudo bem, podem vir com todos os argumentos contra, eu entendo. Acabarei recaindo em argumentos clichê, mas que nem por isso deixam de ser verdadeiros. Droga por droga, álcool e cigarro tão aí, circulando livremente e causando a morte de um monte de gente. Dizem que a maconha destrói os neurônios… Ok, mas o álcool destrói o fígado e o cigarro os pulmões, boca, faringe, laringe, dentes e etc. E são drogas que, apesar de lícitas, prejudicam pessoas que não têm nada a ver com o vício. A fumaça do cigarro prejudica os passivos e o álcool… Bem, o álcool consumido sem responsabilidade mata gente todo dia, principalmente no trânsito.

Para mim, esse é o ponto, o ponto da responsabilidade. E é aí que a legalização colabora, a meu ver. Não basta legalizar, é importante a elaboração de um programa que preveja não só a educação e a prevenção ao consumo de drogas, mas também estabeleça lugares para o consumo da maconha. Também poderia incluir aí uma punição efetiva para quem bebe e dirige, por exemplo. To cansada de ver gente que morre no trânsito porque o motorista tava bêbado e nada lhe acontece.

O mesmo acontece com o aborto. Acho que tem que ser legalizado porque a sua proibição é mais uma lei de ricos. Se você é rica, vai numa clínica e aborta com toda a segurança e higiene, sai de lá linda e bela. Se você é pobre, vai num lugar pior que açougue e arrisca sua vida abortando. Simples assim.

O fato de eu ser a favor das legalizações não significa que eu seja a favor do consumo da maconha ou da realização do aborto. Apenas acho que cada um deve ter o direito de decidir sobre si mesmo. Além disso, proibir a maconha e o aborto não impede que as pessoas fumem ou abortem, apenas mascara e consola a consciência podre de uma sociedade pobre.

E outra coisa, não confunda legalidade com apologia. O fato de ser-lhe permitido algo não significa necessariamente que haja um incentivo para isso.

Tiremos a cabeça do buraco do avestruz e discutamos de verdade sobre os nossos problemas. É mais fácil deixar pra lá e sair apontando e criticando todo mundo, sempre achando que a culpa não é sua, mas eu digo, meu caro, a culpa é sua sim. E se você consegue deitar a cabeça no travesseiro e dormir tranquilamente, parabéns, você é mais um cidadão desconectado da realidade iludido pelo próprio ensimesmamento.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para —> Sobre a maconha e o aborto

  1. Destro disse:

    Essa discussão merece um Pascoali! hehehe…

    A única coisa meio estranha pra mim é essa parte do lei para os ricos. Se fosse legalizado o aborto continuaria sendo feito de maneira higiênica e segura por quem tem grana e de forma desumana por quem não tem grana, acredito eu. Mas entendi bem o que você quis dizer sim.

    Na música a gente diz que clichê só é clichê porque funciona.

    • Na verdade, se ele fosse legalizado, as pessoas sem condições financeiras poderiam fazê-lo através do SUS. Embora a maioria do serviço público de saúde seja péssima, existem alguns lugares, como hospitais universitários, que oferecem um serviço digno e confiável. Além disso, o fato de ser realizado na ilegalidade e, eu diria mais, na criminalidade, faz com que até mesmo o atendimento a mulheres que tiveram complicações por decorrência de aborto seja diferenciado.
      Eu acho sim que a legalização proporcionaria mais segurança e saúde para mulheres pobres.

      • ursula disse:

        uma coisa é um hospital público xinfrim, outra coisa é agulha de tricô sem esterilização e cano de plastico com agua não filtrada! quem é contra a legalização do aborto, favor ver O Segredo de Vera Drake e 4 Meses, 3 semanas e 2 Dias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s