–> Mulher não tem vez no país dos escrotos

Hoje me senti ultrajada. Senti-me degradada como mulher.

Definitivamente não sei mais lidar com situações machistas e desagradáveis. Não agüento mais ouvir “Princesa”, “Gostosa, “Delícia” ao andar na rua. É nojento, nauseante. Nunca fui muito ligada em lances feministas, nem saí por aí bradando palavras de ordem em defesa das mulheres, embora não o faça menos por discordar de causas e mais por enxergar muito femismo disfarçado por aí. Mas hoje foi a gota d’água!

Assim como negar racismo é mais burrice do que ser racista, negar machismo é pior do que ser machista (não que não o esteja sendo só de negá-lo). É absurdo uma mulher não poder andar em paz pelas ruas, pegar transporte coletivo sossegada porque a qualquer momento pode ser agredida física ou verbalmente por um otário machão que se acha muito homem por dizer: “Que princesa hein?!” ou por tentar (e, infelizmente, muitas vezes, conseguir) ter uma mulher à força.

É inadmissível que uma mulher seja considerada vagabunda porque usa uma saia ou um shorts mais curto e, mais inda, ser obrigada a ouvir que uma mulher que se veste assim pede para ser estuprada. É ignorante (em todos os sentidos da palavra), machista, nojento novamente. Pode não ser percebido, mas é aquela tal visão: “Ah, ele é homem, tem instintos… Ela é quem deve se dar ao respeito.”

Ah, pelo amor né?!!! O costume secular de mulheres castrarem seus desejos simplesmente por serem mulheres. Degradarem-se por sua condição feminina… Como se uma mulher não sentisse atração, desejo, não tivesse libido e fosse brigada a se sujeitar aos desejos masculinos e aceitar todo e qualquer tipo de humilhação porque homens são assim.

Não consigo aceitar isso, não quero aceitar isso. Xinguei mesmo. E os dois babacas ficaram com cara de trouxas, talvez surpreendidos pelo que ouviram. E acho que toda mulher tem mesmo que se manifestar, seja como for, contra esse mito machista. Votar não é o bastante. Se nem todo homem é incapaz de segurar seu pinto dentro das cuecas, então é óbvio que o gênero não é desculpa para esse tipo de atitude.

Abram seus olhos!

Pense nisso

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , . Guardar link permanente.

2 respostas para –> Mulher não tem vez no país dos escrotos

  1. ursulapassos disse:

    amiga,nao contou o q houve.td bem? cara, pois é…por isso sou feminista declarada msm é o cacete nao poder ir e vir do jeito q se quer

    • Tá tudo bem sim.
      O que houve é que estava com um vestido no joelho e mesmo assim fui obrigada a ouvir os tais “Princesa” , “Gostosa” de dois idiotas escrotos… Por isso que eu digo que o jeito de se vestir não significa absolutamente NADA! Mandei-os não delicadamente irem tomar nos respectivos cus!
      Como tá a viagem?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s