–> Memória, verdade e JUSTIÇA!

Hoje acordei com a notícia de que mais dez policias e militares foram condenados pelos crimes contra a humanidade cometidos durante a ditadura militar argentina. Sete deles pegaram pena perpétua e, à exceção de dois, todos cumprirão pena em prisões comuns. “No total, 2.071 pessoas entre civis, militares e policiais estiveram envolvidos em casos judiciais relacionados ao terrorismo de Estado. Entre eles, 405 já receberam sua sentença (370 condenações e 35 absolvições).”, como nos diz a reportagem do portal G1.

Sempre defendi a punição para os torturadores do regime militar brasileiro. Com o tempo, me envolvi em debates mais complexos acerca dos direitos humanos e do quanto o sistema carcerário é uma violação a eles.  Passei a defender o reconhecimento do Estado quanto aos crimes cometidos por seus agentes e também o julgamento deles, por entender que a punição deve ser discutida. Não que eu não ache que ela deva ocorrer, pelo contrário. Mas seus termos devem ser discutidos. E, por incrível que pareça, no Brasil é fácil, já que muitos dos tais agentes continuaram a exercer suas funções públicas. Assim, expurgá-los de seus cargos já seria um belo adianto.

O fato é que, no Brasil, as questões relacionadas ao regime militar andam a passos curtos. A Argentina anulou sua lei de anistia há quase 10 anos e isso tem a ver com a forma como é tratada a ditadura militar e a memória acerca dela. No vizinho hermano, a noção de memória, inclusive, se confunde com lembrar a ditadura. Aqui, temos uma memória confusa, cercada de meias-verdades. Por isso, independente das discussões acerca de qual a melhor punição para assassinos, sequestradores, torturadores; o que não se pode perder de vista é a justiça, que na Argentina não tardou nem falhou, mas no Brasil tardou mais que demais e, caminha a passos largos para a falha.

Anúncios
Nota | Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s