–> A mala do amor e da vergonha (Suitcase of love and shame), 2013

O que leva um casal de amantes a registrar suas aflições, confissões e relações num gravador? Quem primeiro teve a ideia de trocar a palavra escrita pela falada, a letra pelo som, a caneta pela voz?

Quem perdeu essas cartas sonoras? Quem as encontrou? Quem resolveu vendê-las? Quem resolveu comprá-las? E quem teve a ideia de dazer um filme sobre e com isso? Por quê?

Não vemos ninguém, mas, ouvindo, podemos sentir tudo (ou quase tudo). Está no limiar entre um filme e um video-arte. É um video-poesia, e video e poesia. É um filme sobre amor e dor, união e separação, encontro e desencontro, sexo e saudade, perto e longe, alegria e tristeza, companhia e solidão, amor e vergonha… Uma mala cheia delas.*

A mala do amor e da vergonha

A mala do amor e da vergonha

Direção: Jane Gillooly

Fotografia: Beth Cloutier

Montagem: Jane Gillooly, Pam Larson

País: EUA

Trailer.

*Reflexão escrita após uma das sessões do filme na 38ª Mostra Internacional de São Paulo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s